Até pouco tempo atrás poucas pessoas teriam a esperança de conseguir um trabalho após os 60 anos de idade, já que até então os idosos eram vistos como pessoas improdutivas e caras. O aumento da expectativa de vida, no entanto, aliado à queda da taxa de natalidade, tem incentivado uma mudança nesse quadro. Trabalhar na terceira idade é importante para se manter ativo, mas é também uma saída em países em que a parcela de jovens tem diminuído, e a de idosos, crescido. Empresas como Gol, Pão de Açucar e Extra já abrem vagas destinadas à terceira idade. Há também iniciativas como o MaturiJobs, uma plataforma brasileira que reúne oportunidades de trabalho e capacitação profissional, por exemplo, destinadas a profissionais maduros, como costumam dizer.

O conhecimento adquirido em anos de experiência no mercado de trabalho tem sido mais valorizado pelas corporações, que encontram na terceira idade uma opção de mão-de-obra qualificada. Outros pontos positivos destacados pelas empresas é que os idosos estimulam e motivam os funcionários mais jovens, têm mais maturidade e senso de responsabilidade, mais paciência no atendimento aos clientes e, dependendo da atividade, são até mais produtivos do que os jovens profissionais. Dessa forma, ambos os lados saem ganhando: a empresa, que dá oportunidade a pessoas que ainda podem agregar valor à empresa, e o idoso, que não apenas possui ganhos financeiros, mas se mantém ativo por mais tempo. Isso é essencial para afastar o sentimento de exclusão e inutilidade social, que o deixa a um passo da depressão (bastante comum após a aposentadoria).

Quer trabalhar na terceira idade? Mantenha-se atualizado

Se você quer continuar trabalhando na terceira idade é importante se manter atualizado, principalmente em relação às novas tecnologias. Por isso, faça um curso de computação para a terceira idade; mostre vontade de aprender; prepare um currículo com sua experiência profissional e qualificações pessoais; não esqueça de fazer networking, ou seja, acionar a sua rede de contatos ressaltando sua vontade de voltar ao mercado de trabalho; participe de cursos, palestras e workshops. A ideia é você se sentir capacitado a ocupar um cargo e continuar profissionalmente atrativo para as empresas.

Alimentação: sua fonte de energia

Para evitar problemas de saúde e ter disposição para trabalhar, é fundamental que o idoso tenha uma alimentação equilibrada. Na correria do dia a dia, vale recorrer às marmitas, que voltaram com tudo, estão na moda, e podem ser uma opção saudável de alimentação. Basta escolher os ingredientes corretos e montar um prato equilibrado.

Outro fator importantíssimo: beber água. Isso vale para todas as pessoas, mas para a terceira idade ainda mais. Isso porque os idosos não têm o hábito de beber líquidos, por sentirem menos sede. Com isso, corre, mais riscos de desidratar. É fundamental, portanto, manter os níveis de hidratação e evitar problemas como fraqueza, indisposição e até confusão mental. A quantidade pode variar de uma pessoa para outra. De todo modo, procure uma nutricionista de sua confiança – a profissional que vai indicar os valores adequados, de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Até o próximo post!