O refluxo gastroesofágico é uma doença digestiva em que os ácidos presentes no estômago voltam pelo esôfago, causando dor e inflamação, e que pode, ao longo do tempo, ocasionar problemas graves como câncer do esôfago. O número de pessoas diagnosticadas com a doença tem sido cada vez maior, por isso o refluxo em idosos não é incomum e causa bastante desconforto. A alimentação e a obesidade estão entre as principais causas da doença, então é preciso estar atento a sintomas de queimação, azia, dores abominais, náuseas ou vômitos.

Para aqueles que buscam evitar a doença, é preciso estar atento às dicas abaixo:

– Evite comer em excesso: Um estômago muito cheio coloca pressão excessiva sobre o diafragma, fazendo com que o ácido saia. Melhor é comer de 4 a 5 vezes ao dia, em pequenas porções.
– Não durma logo após as refeições: Deitado, a ausência de gravidade vai facilitar o encaminhamento do conteúdo gástrico para o esôfago. Espere ao menos duas horas antes de deitar.
– Evite fumar: Fumar cigarros prejudica os reflexos musculares e aumenta a produção de ácido, e deve ser evitado por quem sofre de refluxo.
– Controle o peso: A obesidade aumenta a pressão no abdômen e no estômago. Com isso, o esfíncter se abre de maneira equivocada e o suco gástrico vai para o esôfago, causando o refluxo.
– Não use roupas apertadas: Elas apertam o estômago e facilitam o retorno de fluidos para o esôfago.
– Use travesseiros que deixem a sua cabeça mais elevada em relação ao corpo: a iniciativa ajuda a prevenir o retorno do suco gástrico.

Veja outras dicas para combater o refluxo em idosos:

– Chiclete ou doces muito duros também causam refluxo, já que eles aumentam a quantidade de ar que se traga. Evite-os!
– Sopas: somente as que têm baixo nível de gordura. Nesse sentido, evite as cremosas.
– Leite desnatado e iogurte light podem ser consumidos. Evite, no entanto, leite com chocolate e leite integral.
– Todos os vegetais são permitidos, exceto o tomate.
– Evite alimentos picantes ou ácidos, bem como lácteos (leite, sobretudo) e alimentos gordurosos. Evite também o chocolate.
– Faça exercícios leves uma ou duas horas depois de comer.
– Evite líquido durante as refeições (principalmente o gaseificado), já que ele aumenta o volume e a pressão dentro do estômago. Evite ainda o consumo de álcool e outras bebidas como café e refrigerantes, que intensificam a azia.
– No caso das frutas, opte por melão, maça, banana, morango, pêssego e pera. Evite as frutas cítricas como abacaxi, laranja, uva e limão.
– Pães podem ser consumidos, desde que não tenham sido feitos com leite integral.
– As carnes magras estão liberadas, assim como peixes, peru e frango. Evite a carne de porco.
– No caso dos chás, evite o de hortelã, que pode agravar os sintomas do refluxo.

Em caso de dúvidas, consulte sempre um nutricionista de sua confiança. Até o próximo post!