Com a correria da vida moderna, o consumo de alimentos industrializados assumiu um papel de destaque. Com isso, crianças, jovens e idosos passaram a ter dietas prejudiciais à saúde. Dependendo do tipo de alimento que consumimos em nosso dia a dia, bem como a quantidade, não seria exagero dizer que estamos nos envenenado, já que muitos desses alimentos contêm substâncias ligadas a doenças como câncer, Alzheimer, diabetes e doenças do coração. Isso significa que há uma relação entre alimentação e doenças na terceira idade, principalmente, mas é fato que a má alimentação representa um risco em qualquer outra fase da vida.

Isso não significa que nunca mais você poderá consumir alimentos industrializados, mas sim que deve evitá-los, impedindo que eles façam parte de suas refeições diárias. Veja abaixo o que você deve evitar:

Frituras
O processo de fritura faz alterações químicas no óleo, que o transforma em gordura saturada, causadora de diversas doenças. Até os óleos vegetais de boa qualidade se transformam em gordura ruim quando aquecidos. Depois de usado o óleo se transforma em gordura trans, relacionada às doenças cardiovasculares. Por isso, jamais o reutilize. Remova as impurezas com uma peneira, o coloque em uma garrafa pet e o descarte em locais que recebem esse tipo de produto, como alguns supermercados.

Sorvete
Tem grandes quantidades de açúcar, corantes, aromatizantes, gordura e flavorizantes (substâncias que adicionam sabor). Muitos desses compostos causam dano ao cérebro e ao sistema nervoso.

Refeições prontas congeladas
Tais refeições são ricas em sódio. Caso consumido em excesso, pode ocasionar aumento da pressão arterial. Além disso, esse tipo de alimento é rico em gordura saturada, que faz subir os níveis do colesterol ruim e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Embutidos
A Organização Mundial de Saúde (OMS) já concluiu que carne processada, como salsichas, hambúrgueres, linguiça, salaminho e bacon aumenta o risco de câncer, em especial o de intestino. Além disso, tais alimentos aumentam o risco de problemas cardíacos devido a grande quantidade de sódio.

Caldos e temperos industrializados
Com grande quantidade de sódio, sobrecarregam os rins e com o tempo causam hipertensão arterial. Além disso, viciam as papilas gustativas, por conta do glutamato monossódico, que funciona como realçador de sabor. O glutamato está ainda associado a doenças como Mal de Alzheimer, Parkinson e câncer.

Refrigerante e refrigerante diet
Um copo de refrigerante equivale a 10 colheres (chá) de açúcar, o que aumenta o risco de diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e problemas neurodegenerativos.
O refrigerante diet não minimiza o problema, pois contém excesso de sódio e aspartame, adoçante envolto em polêmicas sobre o seu real efeito no corpo humano.

Margarina
Contém gordura trans, que em excesso eleva o colesterol ruim (LDL), aumentando o risco de infartos e derrames cerebrais.

Biscoito recheado
O biscoito recheado faz parte do que hoje se chama de alimento ultraprocessado: comida pronta, fabricada com aditivos industriais. Apesar de saboroso, esses alimentos são carregados de sal, gordura e açúcar, não tem valor nutricional e é tudo o que seu corpo não precisa.

Salgadinhos
Produzidos com uma série de produtos químicos e gordura, tem também alto índice de sódio.

Macarrão instantâneo
Com baixo valor nutricional, tem alto teor de sódio. A orientação é que adultos e crianças devem consumir menos de 2 gramas de sódio (ou 5 gramas de sal) por dia – quantidade que equivale a uma colher de chá ou de 3 a 5 saquinhos, daqueles encontrados em restaurantes. O macarrão instantâneo, no entanto, chega a ter 90% da recomendação diária de sódio para um adulto saudável.

Terceira idade: conheça algumas substituições saudáveis para os alimentos industrializados

A boa notícia é que substituir os alimentos industrializados na dieta fará você descobrir que os alimentos saudáveis também podem ser bastante saborosos, dependendo da forma como são preparados e da combinação que você faz com outros ingredientes.

No lugar de comer pão com farinha branca todos os dias, que tal optar pela omelete ou a crepioca? Duas opções deliciosas e saudáveis.

Para quem busca uma refeição saborosa, rápida e super saudável, a dica é experimentar a mistura de abobrinha com cenoura. Na verdade, é só comprar um utensílio bem fácil de achar em algumas lojas (há modelos bem baratinhos), no qual é possível cortar a cenoura e a abobrinha em formato de espaguete. Aí é só refogar na panela, misturar molho de tomate (bem fácil de fazer em casa também) e pronto. É uma delícia! Se você não tiver os dois ingredientes, com apenas um também fica muito gostoso.

Quer fugir do sorvete convencional, cheio de corantes e emulsificantes? Congele frutas como banana, manga e abacate. Depois é só bater no processador. A consistência fica super parecida com a de sorvete e você pode dar uma adoçada com mel.

A quinoa também é uma ótima escolha para incluir no seu cardápio. Rica em ferro e proteínas, temperada com tomate, cebola roxa, limão, sal e azeite fica uma delícia como salada! Há, no entanto diversos outros preparos. É só descobrir o que mais lhe agrada. Até o próximo post!