Muitas vezes – e bota muitas nisso –, a gordura é tida como uma vilã da alimentação. E, na busca por obter a satisfação com o espelho e a balança, estas são as primeiras a serem eliminadas de um cardápio. No entanto, o que muita gente não tem consciência é que existem vários tipos de gordura e que muitos deles são fundamentais para a realização se não de todas, de quase todas as reações químicas do organismo que vão do fornecimento de energia à absorção de algumas vitaminas e a produção de hormônios. Desta forma, o consumo moderado de gorduras é uma das chaves para uma saúde equilibrada.

Existem três tipos de gorduras nos alimentos: saturadas, monoinsaturadas e poliinsaturadas. Consumir gorduras em excesso, principalmente saturadas, é pouco saudável, sendo que a maioria das gorduras consumidas diariamente deve ser monoinsaturada e poliinsaturada.

Saturadas – é um derivado dos produtos de origem animal e pode ser encontrada principalmente em carnes vermelhas e brancas, pele de aves, creme de leite, manteiga, iogurte, azeite de dendê e bacon, por exemplo. Em excesso é considerada uma gordura prejudicial para o organismo humano, principalmente pelo fato de aumentar o colesterol ruim (LDL), o que pode causar problemas cardiovasculares.

Monoinsaturadas – são mais eficientes no combate ao mal colesterol do que a poliinsaturada, isto porque reduz apenas os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue, enquanto estimula o aumento dos níveis do bom colesterol (HDL). Boas fontes são azeite de oliva, abacate, amendoim, nozes e óleo de canola. O consumo de gordura monoinsaturada reduz as chances de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Poliinsaturadas – também chamadas de “gorduras boas” quando consumida corretamente são melhores do que a gordura saturada, mas não se deve ingerir em excesso. A gordura poliinsaturada é rica em ácidos graxos essenciais, os Ômegas 3 e 6, substâncias que não são produzidas pelo organismo, mas que são primordiais para o perfeito funcionamento do organismo. Também auxilia na redução e controle dos níveis de colesterol no sangue, tanto o ruim (HDL), quanto o bom (HDL). Suas fontes principais são os óleos de soja, girassol, canola e milho; peixes como o atum, sardinha e frutos do mar; além de nozes e sementes de abóbora.

No post “Manteiga versus Margarina” também cito a existência das gorduras trans. Estas, por suas vezes não são gorduras presentes na natureza, mas sim, criadas por meio da hidrogenação de óleos vegetais e que não apresentam muitos benefícios à saúde.

Assim, percebe-se que não se deve eliminar totalmente as gorduras da sua alimentação. Como diz um ditado “a diferença entre o veneno e o remédio é a dose”. Em caso de dúvidas, não esqueça de consultar seu médico ou nutricionista de confiança. Alimente-se de forma equilibrada, consuma gorduras de forma moderada, seja mais saudável e feliz.

Leave a Reply